COMISSÃO PARA O LAICATO DA CNBB

COMISSÃO PARA O LAICATO DA CNBB

COMISSÃO PARA O LAICATO DA CNBB

  • 27 de Abril de 2021
  • Publicado, 11:06:53

COMISSÃO PARA O LAICATO DA CNBB AVANÇA NA ELABORAÇÃO

DOS “PARÂMETROS E CRITÉRIOS PARA A FORMAÇÃO DO LAICATO”

 

          A Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está concluindo a elaboração dos “Parâmetros e Critérios para a Formação do Laicato”. Segundo o assessor da Comissão, Laudelino Azevedo a pandemia, que escancarou situações graves da realidade, fez com que avaliássemos novamente o processo e o texto em elaboração. O Grupo de Trabalho (GT) está finalizando o texto que será submetido aos membros da Comissão Episcopal no dia 12 de maio para a conclusão.

O assessor da Comissão destaca a origem desta preocupação na realização, em 2007, da V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe, em Aparecida (SP), que insistiu na importância da formação dos cristãos leigos e leigas, ressaltando que em cada diocese haja um “Projeto de Formação do Laicato” (DAp, n. 281).

          O assessor destaca que a CNBB, por meio da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato, sempre teve esta preocupação colocando-a, inclusive, em suas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil (DGAE 2019-2023).

Processo de elaboração

          Em 2008, a Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) deu início a uma série de encontros reunindo representantes das arquidioceses, dioceses e prelazias nas 5 grandes regiões do País. Laudelino explica que foram feitas partilhas sobre os processos de formação, avaliações e sugestões para a elaboração de “Indicativos Básicos para a Formação do Laicato.

          Também o Conselho Nacional dos Laicato do Brasil (CNLB) e todas as expressões laicais e movimentos participaram deste processo. Em seguida, foram realizados 3 encontros nacionais já com um texto em elaboração, com o auxílio do Grupo de Reflexão da Comissão para o Laicato, composto por cristãos leigos e leigas teólogas e teólogos.

          “Vale lembrar que a dinâmica deste processo já foi contribuindo nas revisões e atualizações dos currículos e metodologia, bem como a criação de escolas de formação nas dioceses. Com a eleição do Papa Francisco e a publicação da Exortação Apostólica “Evangelii Gaudium” e outros documentos, preferimos retomar o texto e fazer uma atualização”, apontou.

          De 2014 a 2016, a CNBB teve como tema central o Laicato e trabalhou na elaboração do Documento 105: “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do Mundo”, incorporando as propostas e orientações do Papa. Neste Documento, dedica algumas páginas sobre a formação do laicato (105, n. 225-240). Dentro do 23º Plano Pastoral, em vigor, a CEPL solicitou ao Grupo de Reflexão que retomássemos o texto para concluí-lo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar postagem nas redes sociais: